Artigo em destaque

À medida que avançamos na idade, são muitos os desafios que temos que enfrentar: a morte de familiares e amigos, problemas de saúde, adaptação à reforma, entre muitos outros.

O projeto

Impulsionada por peritos científicos, a “Academia do Bem Envelhecer” pretende ser uma fonte de informação fiável e de aconselhamento sobre prevenção em saúde, para um envelhecimento ativo e saudável. Assim, pretende-se partilhar informação que contribua para que os indivíduos e os profissionais de saúde possam compreender melhor a importância do sistema imunológico, as consequências do envelhecimento, e prevenção da doença.

 

Existem hoje na internet poucas fontes de informação e ferramentas fiáveis dedicados à saúde. A “Academia do Bem Envelhecer” visa preencher esta lacuna no domínio do envelhecimento, para indivíduos com 50 ou mais anos.

 

ALOHA, acting for longevity and healthy ageing (Atuar para alcançar uma longevidade e envelhecimento saudável)

 

Este projeto tem por base a plataforma ALOHA, que resultou de um consórcio europeu que nasceu no contexto de uma convocatória para compromissos lançada pela Comissão Europeia em 2013 tendo diferentes instituições – públicas e privadas – se juntado em torno deste projeto. ALOHA, cuja sigla em inglês significa Atuar para alcançar uma longevidade e envelhecimento saudável, é o resultado de uma parceria público-privada, sendo gerida por peritos científicos que têm o controle completo de seu conteúdo. Esta plataforma foi lançada em França, país piloto escolhido para a sua implementação.

 

Atualmente, e após financiamento Europeu (Projeto 2016 Pilot Twinning Support Scheme of the EIP on AHA), esta plataforma é disponibilizada em português com a designação de “Academia do Bem Envelhecer”.